A cantora poetisa sueca Tove Lo lançou há alguns meses seu novo álbum Lady Wood. A (maravilhosa) obra dá abertamente uma ideia sobre sua sexualidade. Suas histórias resultaram num trabalho brutalmente honesto e uma coleção de faixas totalmente sem remorso que a rendeu uma legião de fãs.

Em entrevista à Attitude, Tove Lo, de 28 anos, afirma: “Eu tinha essa ideia de misturar batidas mais agressivas, minimalistas, mais techno, com minhas melodias e letras pop”. Fica claro em músicas como “Cool Girl” e “True Disaster”.

As letras de Tove abordam um tema honesto, que deve tocar qualquer pessoa que já precisou deixar de viver uma vida honesta consigo próprio. Não à toa, ela tem incontáveis fãs gays e se identifica como bissexual.

“Ser aberta e falar com propriedade da minha sexualidade – tanto com homens e mulheres -, acho que nunca foi algo muito importante”, diz a cantora adicionando que teve sorte de crescer em uma região mais liberal.

“Se você cresceu em um lugar onde ser gay é vergonhoso, mesmo se eu não puder cantar sobre minha sexualidade [fazendo shows], pelo menos eu ser aberta sobre o assunto pode fazer com que você se identifique”.

A entrevista completa será publicada na edição de janeiro da Attitude.