Em entrevistas com a diva mor de RuPaul’s Drag Race, Michelle Visage, as queens do Top 4 bateram um papo e contaram um pouco sobre como foi a experiência de serem All Stars na segunda temporada do especial.

Detox considera uma experiência completamente diferente da temporada 5, em que participou: “Foi incrível [dessa vez, porque] eu estava presente.” Ela também disse que, apesar da amizade com as meninas do Rolaskatox, entrou na disputa focada:

“Eu entrei pra ganhar. Entrei 100% mais energética e, por isso, que eu queria tanto ganhar. Era mais evidente. E era ótimo receber as críticas de vocês semana após semana, percebendo o quanto eu queria [fazer um bom trabalho]. “

Detox ainda disse ainda que a parte preferida de seu trabalho é poder impactar as pessoas.

Na conversa com Roxxxy Andrews, a queen disse que ficou orgulhosa de ter ficado no Top 4, principalmente sabendo que ainda não está 100% satisfeita consigo:

“Eu ainda estou trabalhando em mim. Minha vida pessoal, minha vida de drag, relacionamento, eu ainda estou tentando descobrir aonde estou. Acho que minha mente não estava no lugar certo na primeira vez. Eu pensava, ‘Viado, elas são mais engraçadas que eu. Os juízes estão sempre rindo delas e nunca de você. Então, como eu posso competir com isso?'”

A deusa Katya, também morreu de orgulho de seu trabalho essa temporada, apesar da pressão, interna e externa:

“Acho que tive muitas expectativas pessoais e externas, que achei que eram muito injustas comigo. Claro que eu entrei pra ganhar, mas eu também não poderia entrar se não tivesse me trabalhado internamente para ser eliminada na primeira semana.”

Ela ainda afirma que o padrão, o comparativo para seu bom trabalho nunca foi as outras queens: “Eu não entrei pra ser melhor que as outras, eu me trabalhei pra ser melhor do que eu mesma fui na minha temporada.”

Já a coroada Alaska disse que o foco dessa vez era diferente porque realmente achou que pudesse ganhar, desde o início:

“[Na temporada 5], eu nem achei que pudesse ganhar. Sharon tinha acabado de vencer, e foi uma vitória tão gloriosa. Achei: ‘Ah, que bacana que eles me deixaram participar dessa vez’. No All Stars 2, eu realmente achei que pudesse ganhar. Mas me foquei tanto em ganhar que [hoje] acho que pudia ter relaxado um pouco mais. Eu estava sempre preocupada com minha postura, preocupada com o que eu falava, fazia, [preocupada em] não cometer erros. Daí, inevitavelmente aconteceu e eu fiquei no bottom. Mas eu me diverti demais.”

A reunion de RuPaul’s Drag Race All Stars 2 acontece dia 27 de outubro. Já estamos em cólicas!

Assista aos vídeos das entrevistas (em inglês), no NewNowNext.