Uma nova forma de pessoas LGBTQ se conhecerem e se relacionarem através de aplicativos. Essa é a ambiciosa promessa do Taimi, aplicativo desenvolvido pela Social Impact Inc em 2017.

Presente em outros 9 países, o aplicativo chega no próximo dia 22 de junho ao Brasil, o primeiro país latino-americano onde é lançado.

E não se engane achando que a nova plataforma vai ser só mais um aplicativo de pegação como tantos outros.

“O aplicativo permite que gays encontrem amor, façam amigos, tenham melhores interações sociais e formem relacionamentos fortes e duradouros”, diz a divulgação do Taimi.

Nos Estados Unidos, o Taimi defende apoia organizações de apoio aos direitos LGBTQ, como o Trevor Project, além de Paradas do Orgulho.

Leia também: Como aplicativos de pegação estão afetando a saúde mental dos gays

Por que o Taimi é diferente?

Essencialmente para relacionamentos, o aplicativo fornece aos usuários algumas ferramentas de comunicação que buscam tornar as conversas mais diversificadas e de confiança.

Além de oferecer uma lista de ideias para começar conversas para os menos eloquentes quando rola um match, os usuários têm uma camada a mais de segurança com a possibilidade de realizar videochamadas antes de marcarem um encontro.

O Taimi também permite que você produzir seu próprio feed interativo, compartilhando histórias, seguindo outros usuários e criando grupos temáticos. Ou seja, mais que um aplicativo de relacionamento, o Taimi é uma rede social.

Os algorítimos do aplicativo de correspondência são baseados em interesses comuns, e não em aparência. E eles prometem: “Os usuários podem encontrar uma pessoa compatível após apenas alguns deslizes.”

Em relação a segurança, a política do Taimi para lidar com assédio e cyberbullying, além de inteligência artificial, conta com uma equipe de moderação disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana para analisar as denúncias dos usuários.

Além disso, o Taimi tem modo invisível, álbuns privados e verificação regular dos usuários, além de outras funcionalidades.

Para completar, os usuários podem assinar a versão premium do app, o Taimi XL, em que se pode iniciar uma conversa sem precisar esperar pelo match, cancelar os likes apressados e até impulsionar o seu perfil para os outros usuários.

O Taimi chega ao Brasil no dia 22 de junho. Baixe o aplicativo para Android e iOS.

Leia também: Como o sexo online está se tornando mais magro, hétero e branco