O artista gaúcho Madblush acaba de lançar seu novo single Gira. A música é o penúltimo single de seu primeiro álbum Cactus (2018).

A faixa traz a força da percussão e a mistura do funk carioca, trap e batuques com timbres marcantes e uma cara super pop, urban, hip-hop em uma atmosfera que remete às religiões afro brasileiras como o Candomblé e a Umbanda.

“Essa mistura também traz uma grande inspiração em Missy Elliot”, afirma Madblush, que compôs e produziu a faixa em conjunto com Ota. Gira possui algumas diferenças da primeira lançada no álbum Cactus.

Capa do single Gira. Foto: Divulgação

O nome Gira tem sentido duplo e é uma alusão a Pomba Gira – entidade espiritual da Umbanda – E convoca todos em sua letra para “girar a cabeça e os ouvidos” e conhecer o novo, a nova música, o que o artista chama de um novo pop!

Ouça também: Podcast: Em Nome do Pride: #04 Vida de Artista Queer com Madblush

Fazendo uma crítica dançante às regras estabelecidas pelo mercado fonográfico, suas fórmulas prontas, às suas escolhas e aos produtos criados e divulgados pelos “influencers” que ditam quais artistas vão fazer “sucesso”.

“Eu tô cansado de escutar as mesmas vozes
criadas pra vender
Eu tô cansado do som colado no ouvido
de quem tem preguiça de viver
Já entediei com a mesma roupa
close certo e errado feitos pra você!
Eu tô aqui pra quebrar a regra estabelecida
pelo seu influencer”

Sobre Madblush

Madblush começou a cantar em 2007 lançando a música I Wanna Be Real. Seu primeiro single Blush In The Face com produção própria, chegou em 2012 com o lançamento do videoclipe.

O  primeiro EP Intenso Cru foi lançado em 2013 com destaque para os singles  Be A Puta, Champagne e Complexos, além da versão da música Lose Yourself To Dance do duo francês Daft Punk.

Em 2017 lançou o EP Cactus pt.1 trazendo os singles Não Me Diga O que Fazer!, My Radio, Kiss, Brasil e LoveLoveLove.

Leia também: Madblush lança clipe de “Não Me Diga O Que Fazer” e Artista gaúcho Madblush promove clipe da música “Kiss”

Em 2018 lançou o EP Cactus II com as faixas 4.7.8.24., Bitch And Rat, Eva Angélica, Homophobic e Sempre Quis.

Ainda em 2018 lançou seu primeiro álbum completo Cactus, unindo os singles e faixas dos dois últimos EPs e trazendo mais 8 faixas e singles inéditos, como uma nova e tropical versão de Brasil, o reggaeton psicodélico Colorful Cat, o hip-hop político-social Chance e faixas bônus como o pop funk Bati Kuku.

Madblush vem construindo um caminho consistente em sua trajetória musical, construindo um público em sua cidade natal Porto Alegre, fazendo vários shows em lugares e eventos culturais importantes da capital gaúcha.

E além de várias apresentações em cidades como São Paulo, Montevideo, Curitiba e no Rio de Janeiro, Madblush vem preparando novas estratégias de divulgação nas plataformas digitais com o objetivo de mostrar cada vez mais sua música a todos.