JK Rowling, autora por trás da multimilionária franquia Harry Potter lançou três novos e-books para dar aos fãs mais histórias por trás do mundo da magia.

Em um dos livros, Short Stories From Hogwarts of Heroism, Hardship and Dangerous Hobbies (ou “Histórias Custas de Heroísmo, Sofrimento e Hobbies Perigosos em Hogwarts”, em tradução livre), ela revela que Remus Lupin é um dos seus personagens favoritos em toda a série de livros. Ela se dedica a explicar todo o passado dele. A autora também revelou que a condição dele ser um lobisomem é uma metáfora para HIV/AIDS.

“A condição de Lupin de licantropia era uma metáfora para aquelas doenças que carregam um estigma, como o HIV e a AIDS”, escreveu Rowling.

“Todos os tipos de superstições parecem cercar as condições transmitidas pelo sangue, provavelmente graças a tabus envolvendo o sangue propriamente dito. A comunidade de bruxaria é tão propensa à histeria quanto a trouxa, e o personagem de Lupin me deu a chance de examinar essas atitudes”.

O personagem era um professor de Hogwarts, que foi mordido por um lobisomem quando criança, que queria vingança sobre o pai de Lupin.

Rowling lembrou os fãs que, apesar do estigma, Lupin encontrou aceitação com uma esposa, filho e maravilhosos amigos.

Interessante, né?

Com informações da Attitude.