O Ministério do Turismo desenvolveu uma cartilha especialmente para tornar os estabelecimentos gay friendly. O guia “Dicas para atender bem turistas LGBT” chega para melhorar o atendimento a esse público no Brasil.

Segundo a cartilha, os turistas LGBT já representam 10% dos viajantes do mundo e movimentam 15% do faturamento do setor.

Este é um dos segmentos nos quais as agências de turismo mais têm investido, de acordo com Edmar Augusto Bull, presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagem (ABAV).

“Eles são mais exigentes e gastam mais que os outros. É um público que viaja bastante, daqui para fora e de fora para cá”, afirma Edmar.

A cartilha explora assuntos como legalidade, conceitos básicos e dicas gerais de como atender bem. O material, inclusive, trata sobre as diferenças entre identidade de gênero, sexo biológico e orientação sexual.

Uma parceria entre o Ministério do Turismo, Ministério da Justiça e o Conselho Nacional de Combate à Discriminação e Promoção dos Direitos de LGBT, foram produzidos 19 mil exemplares do guia, que serão distribuídos entre as secretarias municipais e estaduais de turismo.

Atualmente, 67% dos turistas LGBT confirmam dar preferência a hospedagens gay friendly e, por isso, pagam de 15% a 20% a mais. O mercado de turismo LGBT já movimenta US$ 54 bilhões por ano no mundo.