Hoje, dia 05 de janeiro, acontece o 77º Golden Globe Awards (ou Globo de Ouro), e houve vários acertos LGBTQ nas indicações passando pelo cinema até a televisão, com Rocketman, Dor e Glória, Killing Eve e The Politician, cada um com duas ou mais indicações.

Também houve vários atores indicados. Enquanto as indicações celebram a representação LGBTQ, é notável a falta de indicações para pessoas de cor em papéis de destaque como Zendaya em Euphoria e Regina King em Watchmen. E em um ano repleto de filmes extraordinários de diretoras mulheres, a Hollywood Foreign Press Association (associação americana responsável pelos indicados – HFPA) falhou em nomear Greta Gerwig por Adoráveis Mulheres, Lulu Wang por A Despedida, Lorene Scafaria por As Golpistas, Céline Sciamma por Retrato de Uma Jovem em Chamas e Marielle Heller por Won’t You Be My Neighbor?

Ainda assim, o progresso em torno da visibilidade LGBTQ merece ser comemorado – e a GLAAD elogiou o reconhecimento em uma declaração.

“As indicações ao Globo de Ouro para filmes com inclusão LGBTQ, incluindo Rocketman, Retrato de Uma Jovem em Chamas e Dor e Glória, juntamente com as séries de televisão The Politician e Killing Eve, continuam uma tradição de reconhecimento de talentos extraordinários pela HFPA”, disse o diretor de mídia de entretenimento da GLAAD, Jeremy Blacklow. “As merecidas indicações para vários papéis LGBTQ, bem como para os atores Billy Porter, Beanie Feldstein, Ben Platt e Andrew Scott, fornecem um motivo para comemorar e um lembrete de como o público e os críticos igualmente apoiam e aplaudem a autêntica narrativa de histórias LGBTQ.”

Abaixo, confira os indicados LGBTQ e adjacentes.

Billy Porter (Pose)

Billy Porter critica atores héteros que são premiados por papéis gays

Billy Porter foi nomeado para Melhor Performance por um Ator em uma Série de Televisão – Drama. O ator gay aparece como Pray Tell no aclamado drama da FX Pose, que fez história com representação de transgêneros.

Leia também:

Pose é um lembrete do forte poder das histórias queer

Billy Porter: ‘Usar vestido é um ato político’

Billy Porter critica atores héteros que são premiados por papéis gays

Pose imortaliza belamente mulheres trans negras que foram mortas

Ben Platt (The Politician)

Ben Platt, por seu papel como Payton Hobart em The Politician, da Netflix , foi indicado na categoria de Melhor Performance por um Ator de uma Série de Televisão – Comédia ou Musical. Recentemente, Platt se revelou gay, e seu personagem, Payton, é notável como protagonista bissexual nesta série produzida por Ryan Murphy.

Andrew Scott (Fleabag)

Andrew Scott, o “padre gostoso” da segunda temporada de Fleabag, da Amazon, recebeu uma indicação na categoria de Melhor Performance por um Ator no Papel Coadjuvante de uma Série, Série Limitada ou Filme Feito Para a TV. Scott é gay.

The Politician

THE POLITICIAN

The Politician obteve uma indicação na Melhor Série de Televisão – Comédia ou Musical. A série da Netflix, produzida por Ryan Murphy, centra-se em vários personagens LGBTQ que disputam o poder em uma rica escola de ensino médio em Santa Barbara, Califórnia, incluindo um personagem interpretado pelo ator gay Ben Platt, que também recebeu uma indicação no Globo de Ouro.

Fleabag

Fleabag recebeu três indicações ao Globo de Ouro: Melhor Série de Televisão – Comédia ou Musical, Melhor Performance de Atriz em Série de Televisão – Comédia ou Musical (Phoebe Waller-Bridge) e Melhor Performance de Ator Coadjuvante – Série limitada ou Filme feito para a televisão (Andrew Scott). Além de apresentar proeminentemente Scott, um ator gay, como o “padre gostoso” nesta temporada, a série de Waller-Bridge é uma visão engraçada e emocionante sobre a vida, o amor e o sexo como mulher na casa dos 30 anos.

Killing Eve

Killing Eve, a série da BBC americana sobre uma assassina (Jodie Comer) e a mulher por quem ela está apaixonada (Sandra Oh), foi indicada na categoria de Melhor Série de Televisão – Drama.

Rocketman

Rocketman, a deslumbrante cinebiografia musical da vida de Elton John, concorre a Melhor Filme – Musical ou Comédia.

Adoráveis Mulheres

Adoráveis Mulheres (Little Women), de Greta Gerwig – a interpretação mais estranha e feminista da história de Louisa May Alcott – recebeu indicações em duas categorias: Melhor trilha sonora original e Melhor performance de uma atriz em filme de drama para Jo March de Saoirse Ronan.

Renée Zellweger (Judy: Muito Além do Arco-Íris)

Renée Zellweger foi indicada em Melhor Performance por uma Atriz em Filme – Drama por dar vida ao ícone gay Judy Garland no filme biográfico Judy: Muito Além do Arco-Íris (Judy).

Antonio Banderas (Dor e Glória)

Antonio Banderas está disputando Melhor Performance de um Ator em Filme de Drama. Ele foi indicado ao papel principal em Dor e Glória (Pain and Glory), um filme de Pedro Almodóvar inspirado na vida do diretor gay.

Beanie Feldstein (Fora de Série)

A atriz lésbica Beanie Feldstein conseguiu uma indicação na categoria de Melhor Performance de Atriz em Filme – Musical ou Comédia. Ela interpreta Molly em Fora de Série (Booksmart), a comédia dirigida por Olivia Wilde sobre dois amigos – um hétero, uma lésbica – que se separam após o baile.

Taron Egerton (Rocketman)

Taron Egerton, um aliado da comunidade LGBTQ, foi indicado em Melhor Performance por um Ator em Filme – Musical ou Comédia. Ele dá vida (e voz!) a Elton John no aclamado filme biográfico Rocketman.

Dor e Glória

Dor e Glória (Pain and Glory) , o filme dirigido e inspirado na vida do cineasta gay Pedro Almodóvar, é indicado para Melhor Filme em Língua Estrangeira.

Retrato de Uma Jovem em Chamas

Retrato de Uma Jovem em Chamas (Portrait of a Lady on Fire), o belo filme de Céline Sciamma sobre duas mulheres que descobrem amor e arte na França do século XVIII, foi indicado na categoria de Melhor Filme em Língua Estrangeira.

Jennifer Lopez (As Golpistas)

Jennifer Lopez arrebatou os corações queer como Ramona, a stripper e prostituta que levou Destiny (Constance Wu) sob sua asa – e sob seu casaco de pele – em As Golpistas (Hustlers). O HFPA também foi comovido, dando-lhe uma indicação em Melhor Performance por uma Atriz em um Papel Coadjuvante em Qualquer Filme.

Margot Robbie (O Escândalo)

WESTWOOD, CALIFORNIA – DECEMBER 10: Margot Robbie attends the special screening of Liongate’s “Bombshell” at Regency Village Theatre on December 10, 2019 in Westwood, California. (Photo by Axelle/Bauer-Griffin/FilmMagic)

Margot Robbie é destaque em O Escândalo (Bombshell), o filme sobre assédio sexual na Fox News; sem revelar spoilers, ela é uma razão convincente para as pessoas LGBTQ assistirem. O HFPA concordou, homenageando Robbie com uma indicação em Melhor Performance por uma Atriz em um Papel Coadjuvante em Qualquer Filme.

Elton John e Bernie Taupin (Rocketman)

Elton John, ao lado de seu parceiro de composição Bernie Taupin, recebeu uma indicação para a faixa “I’m Gonna Love Me Again” de Rocketman, a cinebiografia do músico gay mais famoso do mundo.

Jodie Comer (Killing Eve)

Jodie Comer arrebenta em Killing Eve, na qual ela estrela ao lado de Sandra Oh como uma assassina contratada. O HFPA também pensou assim, dando-lhe uma indicação em Melhor Performance de Atriz em Série de Televisão – Drama.

O Golden Globes 2020 vai ser transmitido hoje pela TNT Brasil a partir das 21 horas, com cobertura do tapete vermelho do magnífico Phelipe Cruz, criador do Papelpop.

Artigo de Tracy E. Gilchrist and Daniel Reynolds para a Advocate.