Sim! Aparentemente era necessário um estudo nos Estados Unidos pra provar aquilo que todos já sabíamos. Aliás, aquilo que todos já sentimos na pele. Alunos gays sofrem mais agressões do que alunos héteros. Pasme! E pior, esse foi o primeiro estudo realizado por lá em escala nacional para confirmar os dados sobre violência contra estudantes LGBT.

O portal de notícias G1 divulgou a notícia, que apontou que as chances de alguém sofrer qualquer tipo de agressão ou estupro são maiores se essa pessoa for gay, lésbica ou bissexual.

O estudo, realizado pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, em inglês) ouviu anonimamente mais de 15 mil jovens. Os resultados mostram que cerca de 33% dos estudantes LGBT já sofreram bullying no colégio, contra 20% dos héteros.

Outro dado alarmante é que a taxa de tentativas de suicídio nos últimos 12 meses ficou por volta de 25% entre os homossexuais, contra 6% entre os héteros. Os adolescentes que já sofreram estupro em algum momento da vida também é cerca de 4 vezes mais alta entre LGBT do que os heterossexuais. Isso contando apenas os adolescentes!

“Essa é a primeira vez que podemos dizer que em todo o território nacional existem desafios consistentes enfrentados pela juventude lésbica, gay e bi”, afirmou David W. Bond, do Trevor Project, uma organização americana que auxilia na prevenção do suicídio de jovens LGBT.

O que fica difícil entender é por que os governos ainda acham que isso é coisa da nossa cabeça. Por que é tão difícil garantir a segurança para toda a população?