Casais do mesmo sexo têm mais chance de aproveitar uma vida sexual feliz e saudável em uma relação duradoura do que casais heterossexuais, um novo estudo descobriu.

Jessica Maxwell, da Universidade de Toronto pesquisou 1.900 casais gays e héteros, atribuindo pontuações um ao outro em diversos fatores a respeito de suas vidas sexuais e românticas.

Ela pontuou casais gays e lésbicas uma média de 6,02 contra 5,68 de casais héteros na questão sobre eles acreditarem se conseguem adaptar o sexo numa relação.

Em entrevista à Gay Star News, Maxwell disse que suas descobertas sugerem que as pessoas LGBT têm mais probabilidade de tentar coisas novas em suas vidas sexuais, mas têm menos a crença de encontrar o parceiro perfeito.

“Sabemos que discordâncias no âmbito sexual são inevitáveis com o tempo”, explicou Maxwell. “Sua vida sexual é como um jardim, e precisa ser regado e adubado para mantê-lo”.

Jessica Maxwell é candidata a PhD no Departamento de Psicologia na Universidade de Toronto. O estudo “Como teorias implícitas de sexualidade moldam bem-estar sexual e das relações” foi publicado na edição de novembro do Journal of Personality and Social Psychology.