Ellen Lee DeGeneres, completa hoje, dia 24 de janeiro de 2016, 59 anos! A maior apresentadora da TV diurna americana atual é abertamente homossexual, casada com a australiana Portia De Rossi.

Vem comemorar com a gente a história desse ícone da luta pelos direitos LGBT e de amor ao próximo que é essa mulher incrível!

O início

Filha de uma fonoaudióloga e um corretor de seguros, e irmã de um músico e produtor, ela tem descendência francesa, inglesa, alemã e irlandesa. Seus pais se divorciaram quando ela tinha 14 anos.

Ellen começou sua carreira como comediante de stand up, no início dos anos 80, quando suas grandes influências eram Woody Allen e Steve Martin. Em 1982, foi eleita a Pessoa Mais Engraçada dos EUA, pela Showtime.

Mas ela ficou famosa mesmo após uma aparição no The Tonight Show Starring Johnny Carson, em novembro de 1986. Na ocasião, ela já trabalhava como comediante havia 4 anos, e fez um incrível sucesso com um texto sobre uma conversa com Deus.

No início dos anos 90, Ellen fez pequenas aparições em filmes, até que em 1992 foi quando começou sua…

Carreira na televisão

O primeiro papel regular de Ellen na TV foi na série de comédia Open House, em que interpretava Margo Van Meter, uma corretora de imóveis. Logo depois, foi escalada para a comédia Laurie Hill, cancelada após apenas quatro episódios.

O talento de Ellen, porém, foi chave para que fosse escalada como protagonista de sua própria série de comédia Ellen (chamada de These Friends of Mine durante a primeira temporada). A série foi um sucesso durantes as primeiras temporadas na ABC e era frequentemente referida como uma “Seinfeld feminina”.

O auge e a queda

A série Ellen atingiu o ápice de popularidade em fevereiro de 1997, quando Ellen se assumiu lésbica no programa de entrevista da Oprah. No mês de abril do mesmo ano, a personagem de Ellen também se assumiu lésbica na série. O episódio em questão, The Puppy Episode, teve a maior audiência da história da comédia.

Quando retornou para sua quinta temporada, a série viu seus índices de audiência caírem pela falta de promoção por parte da emissora. Fala-se que a Walt Disney Company, parceira da ABC, ficou desconfortável com o assunto de Ellen DeGeneres ser abertamente lésbica.

Em 1998, Ellen foi cancelada. A ABC nem ao menos comunicou a comediante. Ela ficou sabendo através de uma assistente que leu nos jornais.

Com o cancelamento de sua série, Ellen passou por momentos difíceis até se tornar a grande celebridade que é hoje. Muito foi falado a seu respeito. E ela conta que teve que aprender a não deixar a falta de amor das pessoas antigi-la, porque ao mesmo tempo, recebeu cartas de pessoas da comunidade LGBT dizendo que estavam considerando o suicídio antes de verem a coragem de Ellen.

Ela rejeitou ser entrevistada pela Variety na época: “achei que todos já me conhecessem e não achei que aquele pequeno adjetivo me definiria”.

O The Ellen DeGeneres Show

Em 2001, a CBS lançou uma nova comédia, The Ellen Show, e em 2003, estreou o programa de entrevistas que consagrou Ellen DeGeneres o ícone da TV americana que ela é hoje, o The Ellen DeGeneres Show.

Só no ano de estreia, o programa recebeu 11 indicações no Emmy (o Oscar da TV americana). Nos três primeiros anos, ela ganhou 25 Emmys. Em 2009, ela celebrou 1.000 episódios de seu talk show.

Nesse meio tempo, Ellen foi jurada na nona temporada do American Idol.

Grandes marcos

Ellen DeGeneres também recebeu grandes honras durante sua carreira. Em 2001, ela apresentou o Emmy Awards. Com o sucesso, em 2005 ela foi convidada para apresentar novamente a cerimônia.

Em 2007, Ellen foi convidada a apresentar o Oscar. Em 2014, ela repetiu a honra. Foi nessa segunda vez que ela “quebrou a internet” com as selfie mais retuitada da história. Foram mais de 3 milhões de vezes!

Foi em 2003, porém, que Ellen fez um de seus papéis mais marcantes no cinema: ela emprestou sua voz para a peixinha Dory, em Procurando Nemo, da Pixar. O diretor disse que a escolheu porque ela mudava de assunto cinco vezes antes de terminar uma frase em seu programa!

Em 2016, a Pixar lançou a sequência, Procurando Dory, escrito especialmente para a personagem da comediante.

No final de 2016, Ellen recebeu a Medalha Presidencial da Liberdade em uma solenidade na Casa Branca. O então Presidente Barack Obama destacou os grandes feitos da comediante pela comunidade LGBT em um discurso emocionante.

Orgulho LGBT

Desde 2004, Ellen está em um relacionamento com a australiana Portia de Rossi, com quem se casou em 2008 em uma cerimônia em sua casa.

Em 2011, a então Secretária de Estado Hillary Clinton nomeou Ellen embaixatriz da Global AIDS Awareness.

O professor de comunicação da Universidade de Wisconsin destacou o pioneirismo dela e diz que “quando [Ellen] se assumiu e realmente colocou o assunto de união civil igualitária em voga, eu acho que o país ainda estava em uma situação muito diferente”.

“O que é maravilhoso sobre ela, como uma figura cultural, é que funcionou maravilhosamente bem em conjunto com ativismo político”, diz Jessica Halem, uma comediante e ativista pelos direitos gays.

“Então tem ativismo político e mudança cultural acontecendo ao mesmo tempo”, completa.

Jessica também destaca o fato de Ellen ser a primeira celebridade abertamente lésbica a ser garota propaganda da CoverGirl, uma marca de maquiagem.

“Me encanta quando ligo a TV e a vejo de terno e gravata dançando com donas de casa, e ela as ama, e elas a amam. É maravilhoso. Quem imaginou que haveria uma lésbica vendendo maquiagem?”.

Por essas e outras que Ellen é um dos maiores ícones LGBT vivos do mundo! Uma celebridade que nunca falou mal de ninguém, que distribui amor, com humor. Sou fã e continuarei sendo para toda a eternidade!

Parabéns, Ellen! ♥